Des hommes et des dieux

Des hommes et des dieux

Informações

Realizador: Xavier Beauvois
Protagonistas: Lambert Wilson, Michael Lonsdale, Olivier Rabourdin
Ano de Lançamento: 2010
Duração: 122 minutos

Comentário

“Des hommes et des dieux” (“Homens e Deuses”) é um filme de 2010, dirigido por Xavier Beauvois, e que recebeu vários prémios, inclusive o “Grand Prix” do Festival de Cannes. Inspirado em factos reais, o filme conta a história de uma comunidade de monges trapistas no norte da Argélia. Mostra a realidade simples da sua vida comunitária e a maneira como se envolvem no dia a dia com a população muçulmana local. A certa altura, estes monges tem de escolher entre continuar a viver no mosteiro, levando a sua vida habitual e prestando auxílio à aldeia, ou fugir, devido à guerra civil. Há dois momentos do filme que me parecem interessantes apontar (para além de muitos outros):

-Numa conversa com os aldeões (sendo que os monges são cristãos, e os aldeões, muçulmanos), os irmãos referem a possibilidade de se irem embora, dizendo um deles, “Somos como pássaros num ramo, não sabemos se vamos partir”, ao que uma mulher responde: “Nós somos os pássaros, e vocês são os ramos. Se partirem, não saberemos onde pousar”. Podemo-nos lembrar da parábola do grão de mostarda (Mt 13, 31-32): “O Reino dos céus é como um grão de mostarda que um homem plantou em seu campo. Embora seja a menor entre todas as sementes, quando cresce, torna-se uma das maiores plantas e atinge a altura de uma árvore, de modo que as aves do céu vêm fazer os seus ninhos em seus ramos”

 

– Quando o prior da comunidade sai para caminhar e reflectir um pouco, ouvem-se os monges a cantar:

“Nós não conhecemos o teu mistério,

Amor Infinito,

Mas tu tens um coração,

Tu, que procuras o filho pródigo

E o abraças

(…)

Nós não vemos o teu rosto,

Amor Infinito,

Mas tu tens olhos,

Pois choras pelos oprimidos(…)”

 

Trailer