Semana dos Seminários 2014

Semana dos Seminários 2014

semana dos seminários _ 9 a 16.Nov.2014

Nesta Semana dos Seminários de 2014, reafirmamos a nossa certeza de que o caminho da Igreja é o caminho da alegria do Evangelho, ou seja, o caminho de Cristo, que transforma as dores da humanidade, a tristeza, o desespero e a morte, em nova aurora de vida, de esperança e de alegria.

Reafirmamos que o caminho da evangelização do mundo passa pelo testemunho de vida de muitas pessoas, famílias e comunidades, que se sentem felizes por estar fundadas em Cristo. Do mesmo modo, assumimos que a via mais segura para o cultivo das vocações sacerdotais entre os jovens, exige que todos nós, cristãos, vivamos e testemunhemos a alegria do encontro com o Evangelho.

Rezamos pelos nossos Seminários, para que sejam escolas de formação dos futuros padres, servidores da alegria do Evangelho.”

Correspondendo à mensagem de D. Virgílio Antunes, para a semana de oração pelos seminários, a Igreja rezou, de 9 a 16 de novembro, pelos seminários, seus formadores e alunos. Ao longo da semana, sucederam-se várias vigílias, com a presença dos seminaristas.

No Patriarcado de Lisboa, onde estudam os seminaristas da nossa diocese, houve dois grandes momentos de oração. O primeiro, na quinta-feira, no oratório do Seminário dos Olivais, cujas portas se abriram para receber aqueles que quiseram juntar-se para um momento de oração e uma partilha fraterna em torno de um chá e de uns bolinhos.

O segundo momento foi na sexta à noite com a realização de quatro vigílias onde os alunos do Seminário de São José de Caparide marcaram presença e rezaram com as comunidades.

Na nossa diocese, os seminaristas estiveram a rezar com as comunidades, no sábado, em várias vigílias de oração: Além da Ribeira, Entroncamento, Riachos, Santarém, Cartaxo e Rio Maior. Já no domingo de manhã, os seminaristas de São José de Caparide visitaram as comunidades do Concelho de Salvaterra de Magos.

A nossa diocese tem atualmente sete seminaristas. O Luís Caetano, que está no quinto ano, o Rúben Barão que está no quarto, o João Ramalho, do terceiro, o João Moita e o Alexsander Pinto que estão no segundo e, por fim, o Bruno Filipe e o Gonçalo Silva, do ano propedêutico.

Terminada a semana, continuemos a rezar por eles e para que o Senhor Jesus continue a chamar jovens e que estes sejam capazes de Lhe responder, para que à Igreja não faltem santos pastores, capazes de conduzir o Povo ao encontro de Deus.

Luís Caetano
(Seminarista)

Seminário é o coração da diocese
“Ao longo desta semana de oração pelos seminários tive a oportunidade de contactar com realidades paroquiais e sociais de maneira muito próxima. Nas Paróquias do Bom Jesus do Carvalhal, de Algueirão/Mem Martins, do Entroncamento e de Salvaterra de Magos, fui descobrindo um Deus que fala com todos os que se põem à escuta e que se vai manifestando de maneiras bem distintas a cada um. Não há palavras que descrevam o quão bom é presenciar todas estas manifestações de Deus. Sentir que Deus não me fala apenas a mim, mas também a ti, reconforta-me o coração e faz-me sentir verdadeiramente acompanhado nesta caminhada.

Foi a minha primeira Semana dos Seminários como seminarista e posso apenas dizer que a tua oração é mesmo poderosa. A cada dia que passa, vamo-nos sentindo mais firmes, mesmo no meio das dúvidas. Aparece uma dificuldade, procura-se superá-la e o resultado é um degrau subido na caminhada para a santidade (até mesmo quando nos parece que descemos trinta degraus de cada vez); a fórmula é bastante simples: procurar sempre algo maior do que a dificuldade, ou seja, procurar Jesus Cristo.

Se um dia me perguntarem como é que eu vim parar ao seminário, a resposta é simples: foi o Amor que me pôs cá. Se algum dia me perguntarem como é que me aguento cá, a resposta também é simples: é o Amor que me mantém no Seminário. É, portanto, uma história de amor. Também queres ter uma história de amor? A resposta é mais simples ainda: REZA e põe-te a mexer, toma decisões e abraça os desafios que Ele te propõe.

Rezar pelos seminários é rezar por nós mesmos. Da minha parte, é rezar pelo meu caminho de discernimento, pelos meus colegas de seminário, pelos meus formadores, pelos benfeitores dos seminários e muitos mais. Mas não é rezar apenas para o nosso bem, mas para o de todos, para que nunca nos falte quem nos explique as Escrituras e nos parta o pão.

Queres ser feliz? REZA por aqueles que te podem fazer Feliz. Quem são eles? São os outros. Quais outros? Todos os que vivem neste mundo contigo. Isso inclui: Seminaristas, Padres, Religiosos, Leigos, Casados, Solteiros, Amigos, Inimigos, Crianças, Adultos, Idosos, etc. Todos eles têm um papel fulcral na tua caminhada para a Santidade, mas também tu és determinante na caminhada deles.

Abraça o desafio que o Senhor te lançou. Qual desafio? Tu sabes bem qual é. Não tenhas medo de Deus, responde-Lhe, Ele está à tua espera.”

Bruno Filipe
(Seminarista)