Do que é que preciso para me pôr a caminho?

Do que é que preciso para me pôr a caminho?

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Como era no princípio, agora e sempre. Amén.

Música: https://www.youtube.com/watch?v=cW7yK0fCl4Y

O medo retira-nos da vida e atira-nos para um lugar que nos atordoa. O medo faz-nos avançar, mas trava-nos a luz do sol, se vivermos (apenas) à sombra dele. O medo é um pássaro pequeno que quer voar dentro dos nossos sonhos, das nossas alegrias e do nosso caminho. É um pássaro que deixa rasto de noite e que nos deixa sem paz. Por isso, quando o medo vier, diz-lhe que tens uma gaiola grande o suficiente para o prender. Uma gaiola que se chama fé.

A fé ensina-nos que o futuro é uma promessa prestes a acontecer que rebenta devagar dentro daquilo a que chamamos alma. O futuro é uma luz que ainda não se acendeu e uma alegria que ainda não nos rasgou sorrisos. É uma capa que protege e que cheira a flores quando ainda não somos Primavera. É para o futuro que lançamos as nossas vidas, mesmo sem saber o que há-de vir. (…) Acreditar no futuro não é ser ingrato. É ser de Deus. Que nos deu, dá e quer dar tudo. E mais um pouco. O futuro é uma tela em branco. Uma possibilidade de todas as cores que quisermos imaginar.

No caminho da vida, os quilómetros vão-se acumulando e as dores começam a aparecer e a instalar-se. Se não se procura um sentido para o caminhar as dores são só insuportáveis. Estar em missão é essencial para se peregrinar. Peregrinar na vida. Ser missão com a própria vida.

Qual a minha missão neste momento?

Muitas vezes a missão que Deus nos dá passa pelos outros, por sair de mim próprio e ir ao encontro de quem mais precisa, quer seja alguém próximo ou alguém mais distante. Mas por vezes também me pede que a minha missão passe por mim próprio, por perceber como ando, como estou e para onde quero ir. E a partir daí dar também tempo para que me encontrar com Ele, para rezar. E depois, então, partir para a missão fora de mim.

Uma coisa é certa: enquanto se peregrina não é difícil encontrar missões. Encontramo-las nas coisas mais pequenas. Um cumprimento no caminho a um desconhecido, uma palavra de ânimo para quem está com mais dificuldade ou obrigar-me a tirar tempo para me encontrar e para rezar.

Qual a minha missão neste momento?

(adaptado de vários Imissios)

Do que é que preciso para me pôr a caminho?

[Mochila] O que levo na minha mochila? Do que é que encho a minha vida? Encho-a com aquilo que Jesus me dá para ser feliz? Ou encho-a com coisas desnecessárias e que apenas pesam sobre as minhas costas? Vou aliviando a carga ao longo da viagem? Lembro-me que ao longo do meu caminho posso sempre partilhar o peso da minha mochila e da minha vida com Jesus, através da oração e da reconciliação? Na cruz, tomou sobre si as nossas dores, para nos libertar, para nos deixar livres e aptos para caminharmos mais leves!

[Botas] Que calçado uso na minha viagem? Uso calçado confortável, que me deixa caminhar quilómetros e quilómetros sem grande dificuldade? Ou opto por um calçado pouco habitual, que me obriga a concentrar-me em cada passo e, por isso, a estar desatento ao que está a minha volta? Aquilo que calço facilita os meus passos nas subidas e nas descidas do caminho e da vida? Lembro-me que Jesus me pede que calce o Evangelho e que anuncie a sua Palavra àqueles com quem me cruzo e que partilham o caminho comigo?

[Protecção para a chuva e para o sol] E quando vem a chuva e o sol fortes, como me protejo? Deixo-me ser invadido pelo frio gélido que os problemas e os obstáculos pingam em mim? Ou deixo-me ser queimado pelo demasiado conforto das coisas boas? Ou pelo contrário, protejo-me tanto das agressões exteriores, que deixo que o meu coração se feche sobre si próprio? Esqueço-me de equilibrar os problemas e as coisas boas com a necessidade de continuar a fazaer caminho? Jesus também fez muitos quilómetros ao longo da sua vida e esteve quarenta dias no deserto. Perante as dificuldades, lembro-me que nenhum deserto é maior do que um coração fechado a Jesus?

[Lanterna] Como ilumino as minhas noites? Permaneço no escuro à espera que volte a manhã? Ou preocupo-me em levar na mochila algo que me ilumine? Costumo lembrar-me que a luz que me ilumina de dia é dádiva de Deus? E que, é o mesmo Deus que vela durante a noite? Lembro-me de contar nas estrelas do céu as graças que Jesus me concede em cada dia, durante todos os dias da minha vida?

[Colchão e saco-cama] Faço pausas ao longo do caminho? Pausas que me ajudam a restabelecer as forças? Lembro-me que só avança quem descansa? Aproveito as pausas da correria do caminho e da vida para pôr a conversa em dia com Deus? Ou o caminho esgota-me tanto que deixo adormecer a minha relação com Deus? Rezo? Deixo-me aquecer pelo conforto da palavra de Deus?

[Bíblia e GPS] Como me alimento ao longo do meu caminho e da minha missão? Qual é o meu GPS? O que é que me guia? Para onde é que vou? Lembro-me que a Palavra de Deus é alimento espiritual que me incita a confiar, a ser forte e corajoso e a continuar o meu caminho?

[Água] Como sacio e a minha sede? Sei do que é que tenho sede? Opto pela água que é fonte de vida? Ou deixo-me levar por anúncios criativos e enganadores que me desviam da sede verdadeira? Reconheço e agradeço Quem me vai matando as minhas sedes?

[Viola] O caminho é uma parte muito alegre da vida! Lembro-me de ir partilhando com Jesus e com os outros o quanto é bom caminhar? Ao longo do caminho sei acolher aqueles que encontro? Converso com eles? Convido-os para a minha casa? Convido-os para comer comigo? Reconheço que neles caminha o próprio Jesus? Ou não O reconheço e não sinto que me arda o coração?

[Roupa] Lembro-me, durante o caminho, que preciso de me ir despindo? Lembro-me que preciso de ir despindo as camadas que não me ajudam a ser melhor, que não me ajudam a acolher e a escutar mais e melhor? Lembro-me de ir deixando transparecer a transformação do coração que Jesus opera em mim?

Do que é que preciso para me pôr a caminho?

Tenho tudo o que preciso? O que é que me falta para estar disponível para caminhar? O que é que me falta para estar disponível para servir? O que é que me falta para me sentir em constantemente em missão?

Ou será que tenho coisas a mais? Será que tenho coisas a mais das quais ainda me posso libertar? O que posso entregar a Jesus? Lembro-me que faz bem ao coração largar o que há em vão?

Silêncio

Pai Nosso

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo

Como era no princípio, agora e sempre. Amén.