"Igreja missionária, testemunha da misericórdia"

“Igreja missionária, testemunha da misericórdia”

Estamos em pleno mês das missões e é o próprio Papa que, no próximo domingo, dia Mundial das Missões, nos convida a sair do nosso conforto, “somos convidados a «sair», como discípulos missionários, pondo cada um a render os seus talentos, a sua criatividade, a sua sabedoria e experiência para levar a mensagem da ternura e compaixão de Deus à família humana inteira.”

Somos desafiados a olhar mais aprofundadamente sobre o nosso papel enquanto missionários da misericórdia, missionários e membros de uma Igreja que é mãe, que acolhe todos como se de um regaço precisassem. Na sua mensagem para este dia, o Papa compara o trabalho missionário ao vinhateiro do Evangelho (cf. Lc 13, 7-9; Jo 15, 1) que cuida com paciência e amor os frutos de uma árvore que demorou a formar-se.

Quanto aos jovens, recordamos o Papa Paulo VI que nos diz “As circunstâncias de momento convidam-nos a prestar uma atenção muito especial aos jovens. O seu aumento numérico e a sua crescente presença na sociedade e os problemas que os assediam devem despertar em todos o cuidado de lhes apresentar, com zelo e inteligência, o ideal evangélico, a fim de eles o conhecerem e viverem. Mas, por outro lado, é necessário que os jovens, bem formados na fé e na oração, se tornem cada vez mais os apóstolos da juventude. A Igreja põe grandes esperanças na sua generosa contribuição nesse sentido; e nós próprios, em muitas ocasiões, temos manifestado a plena confiança que nutrimos em relação aos mesmos jovens.”

Também aqui reside a missão, levarmos Deus aos que não O conhecem, mas também ajudar na formação de uma fé sentida e com sentido.

Rezemos pelas missões que vão decorrendo por todo o mundo:

“Pai de misericórdia, que criaste o mundo
e o confiaste aos seres humanos.
Guia-nos com teu Espírito para que,
como Igreja missionária de Jesus,
cuidemos da Casa Comum com responsabilidade.
Maria, Mãe Protetora, inspira-nos nessa missão. Amén.”

Podes encontrar a mensagem do Papa Francisco na íntegra aqui.