Testemunhos Jornadas Mundiais da Juventude

Testemunhos Jornadas Mundiais da Juventude

Nesta continuação de preparação apresentamos o testemunho de mais um jovem que se aventurou em Madrid.

“É impossível encontrar Cristo, e não O dar a conhecer aos outros”, disse o Papa Bento XVI na homilia da celebração que encerrava as Jornadas Mundiais da Juventude em 2011, na Base Aérea de Quatro Ventos para um milhão e meio de pessoas. Eu era um desses jovens que aceitou o desafio e foi até Madrid para afirmar a sua fé e viver um acontecimento que ainda hoje me faz pensar e sorrir. Sim, pensar na grandeza do amor de Deus que em cada momento de celebração, partilha e lazer se fez sentir em mim e nos que me rodeavam e sorrir porque foi uma graça enorme viver aqueles dias e reconhecer a presença de Jesus que nos chama à alegria e à missão.

E foi com este espírito de missão e disponibilidade que vivi aqueles dias tão intensos, que classifico hoje como “aventura com Aquele que tudo pode”. E como é possível esquecer o momento em que se vê o Papa ao vivo pela primeira vez? As palavras que nos dirige? As multidões incontáveis de jovens que percorrem as ruas da cidade, os locais que visitamos, os momentos de oração e celebração que tivemos. Tudo foi especial e único graças a este Jesus que se fez presente lá e se faz hoje na minha vida. Que nesses dias entrou no meu coração e nos corações de milhões de jovens de uma forma muito radical que nos chama a fazer o que o Papa afirmou: dar a conhece-lo!

Depois da aventura de Madrid é impossível ficar indiferente ao convite do Papa Francisco para ir a Cracóvia em julho deste ano, dar e receber mais desta luz de Jesus Cristo que seguramente se fará sentir. Firmes na fé, confiantes na misericórdia de Deus e com a experiência incrível de Madrid na mochila, aceito e quero ir a Cracóvia viver esta nova aventura. E Tu aceitas o desafio?”

 

Samuel

Alcobertas

(Participou nas JMJ juntamente com o seu grupo de escuteiros)