Taizé no Carnaval 2016

Taizé no Carnaval 2016

“Passa-se por Taizé como se passa perto de uma fonte. O viajante pára, mata a sede e continua o seu caminho.”

De 6 a 14 de fevereiro realizou-se mais uma peregrinação a Taizé, uma Comunidade Ecuménica francesa que, ano após ano, recebe jovens vindos de todos os pontos do mundo num ambiente de convívio, reflexão e oração. Neste Carnaval, vários grupos de Portugal e do resto do mundo aceitaram o convite de viver uma semana diferente. Da região de Santarém, estiveram presentes grupos com alunos e professores de escolas de Santarém, Entroncamento, Torres Novas, Rio Maior, Cartaxo, entre outras. Deixamos-te os testemunhos de dois dos jovens que disseram sim a esta peregrinação.

“Este foi o meu primeiro ano em Taizé. Taizé é um lugar separado de tudo o resto, onde as descriminações são esquecidas, onde a reflexão nas preocupações e problemas pessoais são constantes. Talvez em Taizé não tenha aprofundado a minha fé mas sim estabelecido a fé com Deus que há muito procurava. Não se encontra outro sitio onde tantas pessoas vindas de diferente lugares do mundo se juntam para cantar a um só Deus. É impossível ir a Taizé e sair de lá indiferente, este lugar muda-nos. Percebo agora a tentativa falhada de outras pessoas definirem esta experiência: Taizé não se explica, sente-se.”
Bruno Coelho – Escola Ginestal Machado, Santarém

“Nunca é fácil fazer um testemunho de uma semana em Taizé, porque aquilo que se lá vive é tão intenso que muitas vezes é difícil de “traduzir” para palavras. Este ano foi a minha quarta vez e eu sou a prova viva que de ano para ano que aquele cantinho incrível dá-me sempre algo de novo. Este ano não foi diferente.
Fui em busca de respostas que constantemente procurava, de afastar-me de algumas coisas negativas que tinham acontecido na minha vida. Mas o mais importante, fui em busca de Deus, do encontro com Ele, que deixa sempre os seus sinais na minha vida e muda a maneira como olho para o mundo e para as coisas do meu dia-a-dia. Tudo o que fui em busca encontrei, mas não me fiquei só por aqui. Esta semana relembrou-me que tenho um amor, um perdão e uma fé gigante dentro de mim. Ensinou-me que nunca estamos sozinhos e que encontro Deus em todo o lado. Aprendi também que é bom partilhar a nossa fé e amor com os outros e que é através do perdão e da paz do nosso coração que encontramos a felicidade e tornamos a vida dos que nos rodeiam mais bela.
Visto que isto é um testemunho, faz todo o sentido para mim partilhar o meu cântico preferido, o que mais me marcou esta semana. Era um cântico em alemão que em português dizia: “Tu és o meu Deus, eu confio em Ti, És toda a minha alegria, Ensina-me o caminho da vida.” Tal como percebi na altura em que o ouvi, Deus, confiar, alegria e caminho da vida estão na mesma frase, o que fez ainda mais sentido para mim, se calhar por este ano ter ido em busca deste caminho. O encontro que tive com Deus nesta semana deu sentido pleno à minha vida, caminho que tanto procurava.
Para mim, não foi mais uma semana em Taizé. Foi sim a semana do ano em que tive um crescimento espiritual e em que voltei para Santarém com um coração cheio, com uma paz interior gigante e com uma fé a arder que nem consigo explicar. Hei-de voltar a Taizé quantos anos puder, pois este sítio mágico já faz parte do meu coração.”
Maria Moreira – Liceu Sá da Bandeira, Santarém

IMG_22171 (2)

Gostavas de estar a par de peregrinações futuras? Descobre-as aqui