Missão Jovem "Tu és o agora de Deus!"

Missão Jovem “Tu és o agora de Deus!”

Nos dias 26 de agosto a 1 de setembro aconteceu uma Missão Jovem em Vila Nova da Barquinha com o tema “Tu és o agora de Deus” sob a orientação das Irmãs Franciscanas Evangelizadoras de Nsª Srª da Esperança.

Participaram jovens de diferentes paróquias e, embora fosse um grupo pequeno, foi ocasião para um verdadeiro encontro com Deus na oração, na reflexão, na vida comunitária e na missão no Lar da Stª Casa da Misericórdia, no porta-a-porta, na paróquia, nos momentos culturais.

Os temas de reflexão tiveram como base a Exortação Apostólica “Cristo Vive” do Papa Francisco aos jovens. Em algumas destas reflexões tivemos a graça de poder ter connosco alguns jovens que partilharam um pouco a sua experiência, como o seminarista Bruno Filipe e a jovem Liliana Nabais.

Foi também uma oportunidade para transmitir aos jovens a beleza da vida de S. Francisco de Assis e a forma de viver a sua espiritualidade hoje.

Agradecemos ao Pe Paulo Marques que tão bem nos acolheu na sua paróquia, ao agrupamento de Escuteiros da Barquinha que nos cedeu a sua sede, a toda a comunidade, à Stª Casa da Misericórdia que nos abriu as portas para visitarmos os seus utentes, a cada jovem, mas sobretudo a Deus, pela Sua bondade e ternura por nos ter dado a graça de viver esta semana!

 

Abaixo mostramos-te alguns testemunhos de jovens que estiveram nesta missão, bem como algumas imagens desta semana única.

Esta semana para mim, para além de uma simples experiência foi uma aprendizagem. Senti-me mais próxima de Deus e dos seus ensinamentos.

Com a ida ao lar apercebi-me do quanto é importante ajudar o próximo e os mais necessitados. Com apenas a nossa companhia já os fazia sorrir. Aprendi também a importância de ouvir os que mais precisam de ser ouvidos. E que às vezes até podemos não dar uma resposta mas o facto de estarmos de ouvidos bem abertos, já é suficiente.

A atividade do “porta-a-porta” foi uma novidade para mim. Estava um pouco assustada e com o pensamento que ninguém nos ia abrir a porta. Mas com o decorrer da atividade percebi que estava enganada.

Esta semana surpreendeu-me bastante para o lado positivo. Vim sozinha para esta aventura e não me arrependo nada. As pessoas que me acompanharam são totalmente incríveis. Se precisasse, todos estavam dispostos a ajudar.

Espero repetir tudo isto num futuro próximo.

Maria Leonor Francisco (Azinhaga)

A meu ver, esta semana foi muito produtiva, criei amizades incríveis que nunca irei esquecer e aprendi imenso sobre Deus.

Aprendi a ver a originalidade e singularidade de cada pessoa que me acompanhou durante esta missão. Para mim foi incrível ver os inúmeros sorrisos que despertámos em pessoas que se sentiam perdidas.

A felicidade que Deus me deu durante esta semana foi simplesmente inexplicável.

Sinto que vou sair daqui uma pessoa muito mais rica de espírito. Apenas sei que toda a gente que conheci durante esta semana irei levar para sempre no meu coração!

Beatriz Oliveira (Madeiras)

Aqui me senti

Me senti vivo,

Me senti livre

E bem-vindo!

Não só por todos

Mas também por Nosso Senhor

Senhor que é bom

E a que damos todo o nosso amor.

Após passada esta semana

Com maravilhosa comunidade

Posso assim afirmar

Que somos família e amizade.

Pretendo retribuir

A tanta paz e amo

Praticando e fazendo o bem

Que quer que eu faça, Nosso Senhor?

André Branco (Santarém)

Esta semana de missão foi a melhor escolha das minhas férias!

Quando aqui cheguei, estava ansiosa, pois não sabia o que ia acontecer durante os 7 dias e também porque não conhecia mais ninguém, além da Bia, mas depressa percebi de que se tratava de pessoas fantásticas, humildes, simpáticas, divertidas e com um humor incrível!

Acho que vou sair desta missão com o espírito mais leve e alegre, pois pude sentir a verdadeira presença de Deus, desde a solidariedade e humildade do nosso grupo, até aos sorrisos e momentos de partilha no lar, onde pudemos ver renascer alegria, em que, em muitos casos, estava perdida e onde pude testemunhar casos incríveis de vida.

Com esta missão aprendi o verdadeiro sentido da vida, aprendi a importância de se ser original e passar essa originalidade ao mundo, entregando-me à minha comunidade e mostrando-lhes a verdadeira e simples felicidade.

Agora tenho finalmente consciência de que Deus é verdadeiramente omnipresente e que nos criou com um amor inimaginável, entregando o Seu próprio Filho, na cruz, por nós, e que não nos criou em vão, que todos têm um projeto de vida importantíssimo.

A partir desta semana tenho a certeza de que, tal como Francisco de Assis, irei perguntar mais vezes: “Senhor, que queres que eu faça?”

Neste momento apenas penso na ansiedade de repetir isto tudo e sei que quando chegar a casa irei sentir um alívio enorme e um coração cheio de amor com grandes amizades que nunca, nunca, mas nunca mais me irei esquecer!

Ana Silva (Madeiras)

Deus, sempre tudo parece tão complicado com Ele: as dúvidas, por vezes as faltas de fé, o que não compreendemos, o que nos é difícil aceitar. Só há certos momentos da vida em que tudo parece claro e bom, esta semana foi um deles. Não só sentimos o amor de Deus a rezar, nas orações  e sobretudo na vigília, como também víamos o amor de Deus, nos sorrisos há muito tempo perdidos no lar de idosos e percebemos como os gestos mais simples fazem tanto a diferença para aqueles que se sentem sós. Fomos ao lar para deixarmos o mundo um bocadinho melhor, e ainda saímos de lá com muito mais amor do que quando entrámos. Viemos para esta semana para evangelizar, mas saímos evangelizados, tão mais próximos de Deus, da felicidade do nosso melhor eu. Vamos agora diferentes para casa, com todo o amor possível para partilhar com todos aqueles que vemos necessitados à nossa volta, graças a Deus e por Ele às Irmãs que nos acompanharam no nosso caminho e crescimento pessoal. Muitas pessoas diziam que éramos um grupo pequeno, já não o acho. Foi exatamente o grupo preciso para fazer aquilo que viemos fazer, que é espalhar a mensagem de Deus.

Teresa Poças (Leiria)

Soube desta missão através de uma amiga e como estava de férias nesta semana e nunca tinha tido a experiência do que é viver uma semana de Missão, pensei logo em vir, mas não me inscrevi logo e acabei por deixar passar o dia limite das inscrições.

Entretanto, surgiram algumas complicações durante o mês de Agosto e senti que me estava a distanciar de Deus, quando mais precisava d’Ele, foi então que procurei um meio que pudesse fazer mudar isso e foi-me dito que ainda era possível vir a esta Missão.

E porque é que contar isto é importante? Porque a verdade, é que inicialmente tudo o que procurava era um encontro com o Pai, mas não tinha as expectativas muito elevadas, afinal de contas éramos “apenas” 7 jovens. No entanto esta semana foi muito mais do que um encontro com Deus e quando falamos de um encontro com Deus, muitos de nós pensam que isso só se consegue em silêncio, num momento de oração intenso, etc, mas não é bem assim.

Ao longo desta semana pude experienciar a presença de Jesus Vivo no sorriso de cada um dos idosos que estavam no lar, em cada momento de oração, no cuidado, carinho e trabalho que as Irmãs tiveram ao preparar esta semana, em cada pessoa que nos abriu a porta a medo, mas que acabou com um sorriso na cara, mas acima de tudo, Jesus fez-se presente em cada um dos jovens que me acompanharam ao longo desta semana missionária, neles pude ver o rosto de Cristo e isso foi a maior Graça que esta semana me poderia ter dado.

Pedro Bento (Alguber)

Desde o início que cheguei cá, já conheci e fiz novas amizades com todos. São pessoas muito simpáticas e queridas!

Cada refeição, cada momento, são e foram muito especiais.

Agradeço a Deus e aos responsáveis pela missão por me terem convidado. Estas amizades ficam para a vida toda.

Espero pela próxima aventura. Com esta missão aprendi a aproveitar e viver melhor a vida. Embora faltem dois dias para acabar foi uma semana muito boa. Obrigado por fazerem parte da minha vida.

David Vedor (Santarém)